18 julho 2010

E de todas...

E de todas as flores que plantei neste jardim
E de todas as vezes que pisei nesta terra fértil
E de todas as outras plantas que aqui germinaram
E os pássaros, e as borboletas que por aqui voaram
E de todas as árvores que aqui medraram
E de todos os frutos que caíram destas árvores
Nada me causou mais deslumbre, mais contentamento
Do que a fragrância de primavera que exalava de tuas pétalas.
Comentários
1 Comentários

Um comentário: