10 março 2011

Propósito Divino

Ele disse: “sejamos sinceros e realistas. O que tínhamos não existe mais. Podemos ficar pensando eternamente no porque das coisas terem sido dessa forma, o que não vai adiantar de nada. Já estive na situação que você está hoje e só posso dizer que te entendo. Mas não vamos tentar florear um jardim que não existe. O que você sentia por mim até bem pouco tempo atrás não existe mais. Eu sei que é duro para você também aceitar isso. E a gente fica aqui se enganando, tentando explicar o que no fundo não tem explicação, é apenas o curso natural da vida. Só temos que ser sinceros mesmo. Levantar a cabeça, sacudir a poeira e continuar, cada um no seu caminho. Dizem que são nesses momentos que crescemos. Dizem que quando alguém parte é porque outro alguém vai chegar. E que é essa incerteza que torna a vida tão interessante. Na verdade não existe nada de interessante no momento. O que existe é uma dor absurda rasgando meu peito. E me resta ficar dizendo para as paredes e para a tela do computador o quanto dói. Não acho justo também ficar falando pra você o quanto isso está me machucando. Sei que nunca foi sua intenção. Sei também que você nem parou para pensar direito nas coisas que estão acontecendo. Está se deixando levar. E está certa. Esperava que isso fosse acontecer. Conheci uma menina que se tornou mulher e está em busca da própria felicidade. Não existem errados ou certos nessa história. Existem acontecimentos, como em todas as grandes histórias, como num livro bom de se ler. E nossa história foi grande. Foi magnífica. Só não vamos nos enganar. Não tente desesperadamente sentir algo que já não corre mais nas veias. Seus gestos, a forma de tratar, nosso cotidiano, tudo mudou. Então vamos aceitar essa mudança como algo de valioso também. Por mais que doa em mim é a única coisa que posso fazer. Queria poder ter tido mais tempo, mais momentos, mas sempre seria insuficiente. Saiba que não está fazendo nada de errado. Entendo seu encantamento e insegurança em relação ao novo. E entendo também você querer me deixar por perto agora, mesmo que dentro de você já não faça tanto sentido assim. Ou até faça, mas de uma forma totalmente diferente do que fomos em toda nossa história. É difícil pra mim aceitar isso. Tento me agarrar nos propósitos divinos, que é a única coisa que tenho para me agarrar agora”.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. ‎"O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você". Mário Quintana

    ResponderExcluir
  2. "Seu drama não era de peso, mas de leveza. O que se abatera sobre ela não era um fardo, mas a insustentável leveza do ser"Kundera

    ResponderExcluir