10 abril 2011

Simplesmente

Ao som de Billie Holiday, P.S I love you

Enquanto dedilho alguns acordes no violão você lê Clarice na varanda, balançando na rede. Te olho do sofá da sala e fico admirando seu momento contemplativo devorando as metáforas daquela que você considera a maior de todas. Bom está com você, poder fazer parte do seu cotidiano de uma forma tão intensa e reveladora... e já faz tanto tempo e essa coisa que existe aqui dentro só faz crescer de alguma forma. As vezes me pergunto onde isso tudo teve início, não me lembro... mas sei que existiu um começo. Mas se paro para pensar é como se você sempre estivesse estado aqui, exatamente nessa mesma posição, vez ou outra olhando pra mim e sorrindo com os olhos. Você é minha musa inspiradora desde antes de eu te conhecer. Todas as canções, músicas, poemas... todos os sonhos que tive antes de você existir na minha vida já eram pensando em você... nesses fios negros que a brisa, o vento, adoram tocar... e nesse seu sorriso de propaganda de pasta de dente, perfeito. Dedilho um Si com Sétima enquanto canto trecho de uma música sobre saudades... e reparo você passando as páginas, seu desejo por devorar livros inteiros, poemas e contos me causam encantamento na alma. Caio Fernando Abreu, Gabriel Garcia Marquez, Clarice Lispector... absorve todos com doçura, brandura enquanto morde pedaço de uma pera fresca e a rede balança numa lentidão constante. É outono, céu de brigadeiro, vento frio tocando a pele... dedilho tríades no violão... e te amo, simplesmente te amo.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Eu fico cada vez mais encantada sempre que leio seus textos.
    Muito bons, muito poéticos.. cheios de amores.
    Parabéns, mesmo!

    ResponderExcluir