19 agosto 2011

Seu Sorriso


Casa na serra, de madeira, colorida por dentro. Uma geladeira daqueles modelos clássicos, vermelha, um estúdio de gravação e outro de fotografia, do lado de trás uma cachoeira, um quintal arborizado com horta e jardim para cuidarmos das flores. Você na rede, balançando, lendo Clarice e ouvindo The Tallest Man On Earth misturado ao canto dos passarinhos. E nosso cachorro se refrescando embaixo da sombra de alguma árvore. Da cozinha olharia pra você enquanto preparava um penne ao molho sugo ouvindo Romulo Fróes. Refogo o alho – adoro cheiro de alho refogado – bato os tomates no liquidificador – sem semente e sem pele –, um pouco de sal, pimenta, azeite extra – virgem, cominho, louro, manjericão e alguns outros segredos nossos, só nossos. Depois viagem para Europa, Argentina, Chile, Nova York, Paraty e Campos do Jordão. Beber vinho no frio, comer aquele queijo que você gosta e trepar a noite toda. E então voltar para cidade. Da mergulho no mar. Subir as pedras do Arpoador e reprisar aquele beijo bom. Singelo e bom. Andar de mãos dadas pelo calçadão enquanto o sol vai se pondo. E umas seis da tarde olhar as luzes se acendendo pro lado do Dois Irmãos, são as estrelas pregadas na Terra. E o barulho do mar do Leblon. A areia fria, a pele quente. Você pedindo colo, eu oferecendo a alma. Você inventando piada, eu rindo das palhaçadas. Você me sujando de areia, eu te fazendo cócegas... A vida sendo mais preciosa por eu poder sentir seu sorriso...
Comentários
1 Comentários

Um comentário: